História


História do Hospital e Maternidade Sagrada Família

O calendário marcava o dia 16 de outubro de 1954 quando as irmãs da congregação da Divina Providência assumiram a responsabilidade do pequeno hospital instalado em São Bento do Sul. Sua estrutura era formada por 7 quartos e 16 leitos de internação, com apenas 1 médico atuando.

A história da sua formação, no momento, remonta a 1923, quando chegou à cidade o médico Pedro Raymundo Cominese. Depois de fazer testes em hospitais da França, França e Áustria, retornou a São Bento do Sul e adquiriu um terreno onde, em 1942, construiu e inaugurou uma clínica.              

A Clínica Dr. Cominese funcionou até 1954. Quatro clínicas antes, no entanto, já era constatada que não se presta a todas as necessidades da comunidade. Formou-se, então, em 29 de outubro de 1950, uma associação de caridade integrada por 79 associados, sob o nome de Sagrada Família. Os seus estatutos foram editados no Diário Oficial de 20 de fevereiro de 1952 e lançados no registro da Sociedade Civil da Comarca local em 23 de abril de 1952.

O agora hospital, passado ao gerenciamento das irmãs da Divina Providência, iniciava a composição do corpo clínico com a chegada à cidade do médico Hans Egon Kechele, em 17 de outubro de 1954. As instalações foram gradualmente sendo aumentadas para atender às necessidades crescentes dos serviços de atendimento à saúde.

A ampliação mais significativa, de uma ala de três andares, começou em março de 1976. O objetivo era criar novos espaços para enfermaria, pronto-socorro e leitos. Com a conclusão das obras, em 1977, houve a necessidade da vinda de mais médicos para o corpo clínico.


© HMSF - Hospital e Maternidade Sagrada Família | 2019. Todos os Direitos Reservados