História



O calendário marcava o dia 16 de outubro de 1954 quando as irmãs da congregação da Divina Providência assumiram a responsabilidade do pequeno hospital instalado em São Bento do Sul. Sua estrutura era formada por 7 quartos e 16 leitos de internação, com apenas 1 médico atuando.

A história de sua formação, no entanto, remonta a 1923, quando chegava à cidade o médico Pedro Raymundo Cominese. Depois de realizar estágios em hospitais da Alemanha, França e Áustria, retornou a São Bento do Sul e adquiriu um terreno onde, em 1942, construiu e inaugurou uma clínica.

A Clínica Dr. Cominese funcionou até 1954. Quatro anos antes, no entanto, já era constatado que ela não atendia a todas as necessidades da comunidade. Formou-se, então, em 29 de outubro de 1950, uma associação de caridade integrada por 79 associados, sob o nome de Sagrada Família. Seus estatutos foram editados no Diário Oficial de 20 de fevereiro de 1952 e lançados no registro de Sociedade Civil da comarca local em 23 de abril de 1952.

O agora hospital, passado ao gerenciamento das irmãs da Divina Providência, iniciava a composição do corpo clínico com a chegada à cidade do médico Hans Egon Kechele, em 17 de outubro de 1954. As instalações foram gradualmente sendo aumentadas para atender às necessidades crescentes dos serviços de atendimento à saúde.

A ampliação mais significativa, de uma ala de três andares, começou em março de 1976. O objetivo era criar novos espaços para enfermaria, pronto-socorro e leitos. Com a conclusão das obras, em 1977, houve a necessidade da vinda de mais médicos para o corpo clínico.

UTI

O projeto de construção da Unidade de Terapia Intensiva iniciou em 1996, com grande mobilização da comunidade para sua concretização. Sua instalação foi inaugurada em 18 de março de 2002, passando a atender pacientes em 7 de setembro do mesmo ano.

UNACON

Em 2014 houve o início da adequação do espaço físico para a futura instalação do setor de Oncologia. Com as obras concluídas em 2015, foi realizada a solicitação de habilitação em Unacon ao Ministério da Saúde. Habilitado em 10 de maio de 2018, o Hospital se tornou referência em Alta Complexidade Oncológica para sete municípios do Planalto Norte Catarinense.

ATUALIDADE

Atualmente o Hospital e Maternidade Sagrada Família possui 88 leitos de enfermaria pediátrica e adulta, clínica médica, clínica cirúrgica, clínica médica oncológica, obstétrica e UTI. A equipe multidisciplinar é formada por 280 colaboradores. O corpo clínico é composto por 88 médicos de diversas especialidades, incluindo um quadro de plantonistas para as áreas de urgência e emergência, pronto-atendimento e UTI.

Planejamento Estratégico

MISSÃO

Prestar assistência à saúde de forma humanizada, com ética, qualidade, resolutividade e sustentabilidade, priorizando a vida e a satisfação dos clientes.

VISÃO

Ser reconhecido pela comunidade como o centro de assistência médico-hospitalar de qualidade e resolutividade, com transparência e sustentabilidade financeira.

VALORES

  • Ética
  • Humanização
  • Compromisso
  • Transparência
  • Profissionalismo
  • Integridade

© HMSF - Hospital e Maternidade Sagrada Família | 2019. Todos os Direitos Reservados